VOTAR É PRECISO…

Não votar é uma omissão cívica e nada mais do que isso. O sujeito deste ato está e estará fadado a não se meter em nada.

A omissão é chamada de neutralidade em bom dicionário; porém em civismo é explícita covardia, pois o voto é elemento fulcral na ação democrática e republicana. Isso (render-se à omissão) significa apoiar aquele que obviamente vencerá.

Se nem participar deseja tal elemento no processo eleitoral, não lhe caberá direito algum em criticar qualquer candidato, ou governante, pois como omisso ele sempre apoia os vencedores dos escrutínios – é um derrotado moral, pois elege a todos governantes e depois critica a quem notadamente ajudou a preferir. Ora, não sabe que de seu ato surtirá efeitos positivos e/ou negativos em sua vida e aos demais cidadãos? Não tem respeito pelo próprio e nem ao próximo. Ele nunca terá razão em qualquer situação ou pleito, afinal não opinou!

Ser cidadão não é somente, cobrar direitos, mas ter obrigações; é escolher quem representará o povo; sendo assim é uma grande obrigação de cada um de nós.

Oswaldo Colombo Filho

UM POVO MANSO, UM POVO ALIENADO E À ESPERA DE UM MILAGRE É TUDO QUE OS POLÍTICOS QUEREM. JC- Antonio Arcangelo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: